Atividades de Team Building – Um desperdício de dinheiro

  1. Team Building Article Waste Of Time

Alguns artigos têm surgido por blogs, alguns da especialidade, em como as atividades de Team Building em 2019 são um desperdício de tempo e dinheiro.

Uns artigos referem alguns exemplos de atividades de Team Building que em vez de tornarem o departamento mais produtivo, resultaram no seu final “catastrófico”. Outros compilam listas porque as atividades de Team Building não funcionarão em 2019. Finalmente, chegam a haver notícias que nesta nova era digital, deveríamos estar mais focados na criatividade e especialização individual do que no trabalho em equipe.

Quase três décadas de experiência em Team Building dão à Team Dynamics alguma dificuldade em aceitar levianamente estes artigos que consideram que o Team Building em 2019 é um desperdício de dinheiro e tempo.

Os tempos mudaram – Mas os objectivos não continuam iguais?

Mesmo numa era altamente digital, uma empresa só terá sucesso se as suas equipes tiverem sucesso. Mas este sucesso normalmente não é apenas devido a um indivíduo brilhante, por mais brilhante que seja.  Seja na indústria tradicional ou super tecnológicas startups, a maioria das empresas contrata pessoas porque precisam de equipes para criar valor. A digitalização do mundo e por mais trabalhos que sejam substituídos por robôs e automação, os factos continuam iguais: precisamos de pessoas nas empresas para criar valor. E hoje em dia, como nos séculos passados, as equipes mais produtivas são as que alcançam os seus objetivos mais rapidamente, com menos custos. Isso não mudou desde Taylor e Ford, há mais de 100 anos.

Se os Recursos Humanos não fossem tão importantes para as organizações então não veríamos tanto esforço investido no recrutamento. As empresas procuram, actualmente, mais do que apenas qualidades de liderança. Cada vez mais querem que os seus colaboradores sejam membros de uma equipe e saibam trabalhar em equipe.

A Tecnologia torna o Team Building redundante.

Algumas pessoas acreditam que a tecnologia vai acabar com todos os nossos empregos e, portanto, o Team Building não é mais necessário. Um pouco fatalista, mas até é verdade. Se não houver mais pessoas a trabalhar, também não é preciso mais Team Building.

Outros afirmam que a tecnologia está a ajudar os nossos relacionamentos e comunicações a tal ponto que não precisaremos mais de Team Building.  Primeiro, cada vez mais aparecem estudos que mostram como as redes sociais afetam negativamente as nossas vidas e o até a qualidade do local de trabalho. Mais, neste estágio inicial da tecnologia digital, precisamos mais do que nunca de interação humana perdida em bits, likes e shares despersonalizados. O Team Building numa diversificada estrutura de recursos humanos pode:

  • Ajudar a conectar e comunicar melhor.
  • Unir diferentes gerações que nunca foram tão separadas: ainda há “baby boomers” em que trabalham com “millenials” e até com a geração Z que nunca viu uma máquina de fax.

• Mostrar um sorriso real em vez de um 😊 no nosso ecrã.

Team Building com maus resultados

Neste artigo de Harvard, Carlos Valdes-Dapena dá alguns exemplos de Team Building que foram um desperdício de tempo, dinheiro e deixaram as equipas ainda pior do que o que estavam. Sem questionar a veracidade dos exemplos, verificamos que um deles foi uma atividades que consistiu em levar uma equipa a Londres para aprender uma dança maori. Outro exemplo revelou que levaram uma equipa a apenas assistir a uma orquestra tocar para entender como trabalhar em equipe.

Mas este é que é o verdadeiro ponto do Team Building. Como em todos setores, indústrias e mercados, há um bom Team Building e um mau Team Building. Se uma casa cair porque foi mal construída, vamos voltar às cavernas?

Estes, em cima, são exemplos de mau Team Building.

Comparativamente com o exemplo dado com a Orquestra, na Team Dynamics temos uma atividade chamada Orquestra Humana. Mas em vez de obrigarmos equipes a assistir uma orquestra para tentar descobrir por si mesmas como funcionam, elas próprias são a orquestra. Usam o corpo como instrumento de som, para que, desta forma, atingem uma enorme organização e cooperação. No final, os membros da equipe percebem que todos precisam de todos, para alcançar um resultado síncrono positivo.

Carlos Valdes-Dapena também dá um exemplo positivo onde a empresa Mars na China, em vez de Team Building, decidiu tirar alguns dias de folga e, internamente, organizou uma série de atividades de jogos divertidos e produtivos. Segundo Carlos, os resultados foram excelentes.

Mas isto não é Team Building? Não importa se você cada departamento decide fazer Team Bulding “em casa” ou contratar os melhores profissionais, como a Team Dynamics.  Team Building é exactamente uma série de jogos divertidos que ajudam a motivar, melhorar a comunicação das pessoas entre equipas e sobretudo ensinar e dar-lhes ferramentas para que se tornem mais produtivas e mais felizes no local de trabalho.

Outro mitos do Team Building

Muitos posts de blogs que explicam porque o  Team Building em 2019 não vale o tempo ou o dinheiro, parecem que estão a dar argumentos para o ponto oposto.

Há mau Team Building e bom Team Building. Mas não podemos culpar o bom Team Building porque houve departamentos e equipes que tiveram más experiências, maus serviços e maus profissionais. Basta não comprarem o serviço daquela empresa novamente. É como nunca mais ir a um restaurante porque apanhamos uma intoxicação alimentar numa tasca barata.

Team building apenas melhora comunicações

Um post revelava o seguinte:

“Os resultados do Team Building não são encorajadores porque o espírito de equipe não pode ser criado de repente. Na maioria das vezes eles acabam quebrando o gelo e melhoram a comunicação entre colaboradores, mas isso não faz uma boa equipe.”

Apesar de ter o objectivo contrário a frase está correcta, mas incompleta.

É por isso que há muito mais no bom Team Building do que apenas melhorar as comunicações. Há também uma componente motivacional e de aprendizagem. Se acompanharmos a atividade com um debriefing, poderemos melhorar o que aprendemos e aumentaremos a probabilidade de levar o conhecimento do Team Building para nossos escritórios e começar a implementá-lo.

Um post revelava o seguinte:

“Os resultados do Team Building não são encorajadores porque o espírito de equipe não pode ser criado de repente. Na maioria das vezes eles acabam quebrando o gelo e melhoram a comunicação entre colaboradores, mas isso não faz uma boa equipe.”

Apesar de ter o objectivo contrário a frase está correcta, mas incompleta.

É por isso que há muito mais no bom Team Building do que apenas melhorar as comunicações. Há também uma componente motivacional e de aprendizagem. Se acompanharmos a atividade com um debriefing, poderemos melhorar o que aprendemos e aumentaremos a probabilidade de levar o conhecimento do Team Building para nossos escritórios e começar a implementá-lo.

Actividades divertidas não trazem resultados

A diversão é tão importante para aprender e reter conhecimento que brevemente iremos ter um artigo apenas dedicado a este tema. Até lá, podem ver a Pesquisa do Cérebro “Brain Research” by Judy WillisThe Impact of Fun and Enjoyment on Adult’s Learning by Dorothy Lucardie.

Distanciamento entre os objectivos da organização

O Team Building deve ser visto como uma atividade contínua e não como um exercício único constituído apenas por algumas reuniões divertidas, com alguma aventura.

Boas equipes são formadas quando há uma boa liderança e quando cada membro está ciente dos objetivos de um projeto ou tarefa e trabalha em conjunto para o sucesso da equipe. É um clichê, mas é verdade; a menos que cada membro da equipe pense em termos de “nós” em vez de “eu”, qualquer exercício único pode revelar-se fútil.

Team Building torna-se um exercício de competição

Este argumento afirma que as atividades de Team Building acabam como um exercício competitivo, que resultam em comparações e recompensas apenas para alguns, onde, nalguns casos, colaboradores podem se sentir desmotivados se o foco for puramente ganhar.

Mas o nosso foco como Team Builders é motivar todos. Não separamos “winners” dos “survivors”. Muito pelo contrário: devemos junta-los e fazê-los ver que unidos são mais felizes e produzem melhores resultados com menos esforço.

Conclusão

Qual é o objectivo do Team Building?

  • Melhorar a coesão entre os empregados?
  • “Quebrar o gelo” entre funcionários que anteriormente não interagiam?
  • Ter um dia de folga do escritório e se divertir?

Bem, sim. Mas também muito mais.

Quando vemos equipes de alto desempenho em qualquer mercado ou indústria, vemos um grupo de pessoas que têm um sentido compartilhado de missão e um sentimento de camaradagem. O trabalho em equipe exige uma comunicação constante e aberta e, embora isso pareça simples, é muito difícil realizar isso diariamente. Porque, apesar de toda a tecnologia, ainda somos os mesmos humanos de há 100 anos.

Nesta era, com o ritmo acelerado em que vivemos é necessário que haja trabalho de equipa eficaz, mais do que nunca. A maioria das start-ups não falha porque teve uma má ideia. Elas falham porque parceiros, investidores e suas equipes não conseguem trabalhar juntos para o mesmo objetivo.

Envie-nos uma mensagem e entraremos em contacto com uma proposta

CONTACTS

Posted in: